Teses

Format: 2018

O IMAGINÁRIO DA CIDADE CONTEMPORÂNEA: SALVADOR ENTRE O TEXTO E A TELA

Autor: 
LILIANE VASCONCELOS DE JESUS
Orientador: 
NANCY RITA FERREIRA VIEIRA
Banca: 
FLORENTINA DA SILVA SOUZA Docente MARIA DO SOCORRO SILVA CARVALHO Participante Externo ROBERT MOSES PECHMAN Participante Externo DENISE CARRASCOSA FRANCA Docente
Abstract: 

The present thesis aims to give an interpretation of the imagery that shape the city of Salvador in literature and contemporary cinema, in selected works. Assumes that the city, as the combination of the architectural and human elements that effectively compose it, allows (and perhaps even instigates) investigations that represent this city-text. Thinking about the configuration that is fundamental to every scientific procedure, this research tries to answer: How does the articulation work among the physical space of the city and the various human groups that circulate through it in contemporary times? And, specifically, how do literature and cinema express the urban imagery of Salvador? Why does this great interest in studying the city arise, if we are currently experiencing the crisis of the city? By this approach, the reflection developed here focuses on visions about Salvador undertaken by literature and cinema, using these narratives to expand the way of looking at the city. To achieve this result, this work chooses the Cultural Studies‟ point of view, which invest in the different contexts of the city as a text, as well as in a multidisciplinary perspective, based on urban studies. Composing the set that delimits the scope of this investigation, some narratives were chosen, dated from the 21st century: in literature, O canto da sereia, by Nelson Mota (2002), A rainha do Cine Roma, by Alejandro Reyes (2010), Salvador negro rancor, by Fábio Mandingo (2011) and Ladeiras, vielas e farrapos, by Tom Correia (2015a); in cinema, Cidade Baixa, by Sérgio Machado (2005), Ó paí, ó, by Monique Gardenberg (2007), Estranhos, by Paulo Alcântara (2009) and Trampolim do Forte, by João Mattos (2010). What is common among these works, making them suitable for this analysis, is that they locate the narrative in the contemporary urban space of the city of Salvador, focusing, under different perspectives, the current urban problems, and bringing the city on stage. The research allowed to identify, in the works of the selection, in both cinema and literature, the existence of a number of meanings on Salvador‟s imagery, portraying the city sometimes as a postcard for pleasure and enchantment, sometimes as an uneven city in which solidarity and human affections are daily suffocated by cruelty, misery and barriers to the wide coexistence among the various segments of society.

Keyword:

City;Salvador. Literature. Cinema. Urban imagery. Coexistence

Resumo: 

A presente tese busca efetuar uma leitura de imagens que dão forma à cidade do Salvador na literatura e no cinema contemporâneo, em obras selecionadas. Parte do pressuposto de que a cidade, como a conjugação dos elementos arquitetônicos e humanos que efetivamente a compõem, permite (e talvez até instigue) investigações que deem conta desta cidade-texto. Pensando no recorte que é fundamental a todo procedimento científico, esta pesquisa intenta responder: Como se constitui a articulação entre o espaço físico da cidade e os diversos grupamentos humanos que por ela circulam na contemporaneidade? E, especialmente, como a literatura e o cinema expressam o imaginário urbano de Salvador? Por que surge esse grande interesse pelo estudo da cidade, se atualmente vivenciamos a crise urbana? Por esse viés, a reflexão aqui desenvolvida se debruça sobre visões empreendidas pela literatura e pelo cinema acerca de Salvador, utilizando estas narrativas para ampliar o olhar sobre a cidade. A fim de alcançar esse resultado, este trabalho elege a mirada dos Estudos Culturais, que investem nos diversos contextos da cidade enquanto texto, bem como em uma ótica multidisciplinar, alicerçada nos estudos urbanos. Compondo o corpus que delimita o alcance desta investigação, foram escolhidas algumas narrativas, datadas do século XXI: na literatura, O canto da sereia, de Nelson Mota (2002), A rainha do Cine Roma, de Alejandro Reyes (2010), Salvador negro rancor, de Fábio Mandingo (2011) e Ladeiras, vielas e farrapos, de Tom Correia (2015a); no cinema, Cidade Baixa, de Sérgio Machado (2005), Ó paí, ó, de Monique Gardenberg (2007), Estranhos, de Paulo Alcântara (2009) e Trampolim do Forte, de João Mattos (2010). O que há em comum nestas obras, tornando-as adequadas para esta análise, é o fato de localizarem a narrativa no espaço urbano contemporâneo da cidade de Salvador, focalizando, sob diferentes perspectivas, a problemática urbana atual, e trazendo a cidade à cena. A pesquisa permitiu identificar nas obras do corpus, tanto em cinema quanto em literatura, a presença de discursos diversos sobre o imaginário de Salvador, retratando a cidade ora como cartão-postal vocacionado para o prazer e o encantamento, ora como uma urbe desigual, na qual a solidariedade e os afetos humanos são diariamente sufocados por crueldade, miséria e barreiras à ampla convivência entre os diversos segmentos da sociedade.

Palavras-Chave:

Cidade;Salvador. Literatura. Cinema. Imaginário urbano. Convivência.

Data: 
Friday, 16 December, 2016 - 11:15

CALIGRAFIAS ALQUÍMICAS: CORPO E TRANSMUTAÇÃO NA LÍRICA DE MARIA LÚCIA DAL FARRA

Autor: 
IVO FALCÃO DA SILVA
Orientador: 
LÍGIA GUIMARÃES TELLES
Banca: 
KALINA NARO GUIMARAES Participante Externo ANTÔNIA TORREAO HERRERA Docente ALEILTON SANTANA DA FONSECA Participante Externo SANDRO SANTOS ORNELLAS Docente
Abstract: 

This thesis - " Caligrafias alquímicas: corpo e transmutação Maria Lucia Dal Farra " - has as its central hypothesis that the literary production Dal Farra (1994/2012) , teacher , critical , theoretical and poet , presented as part driving your writing the principles of transmutation. Traversing the assumptions of transformation in different ways , we investigated the three books of poetry published so far by the writer : Livro de Auras (1994); Livro de Possuídos (2002) and Alumbramentos ( 2012). In this analysis , we resect our work in four parts in order to build our study. In the first of them - " A alquimia do corpo" - we bet that the first instance that is positioned to be predisposed to transformation is the body of the writer. Always presented to the public with purple dress , we believe that this body picture ends in an expensive aspect to dalfarreana aesthetics esotericism . By dressing this way , the author calls into question the bodies of sorceresses , Palm Readers and women who have always been in seclusion situation in society. Finally, the body thus dressed in accordance with our reading , is placed in the state set of claims of freedom . In the second part of the thesis , " A alquimia das letras" , we see how the transformation process focuses on the writers of Western literary tradition in poetry of Dal Farra . A set of writers is incorporated in its text , is more explicitly or surreptitious , seeking , through the use of literary expressions of these authors , confront them , revere them , and especially recreate them in your letter. For this, writers names like Anne Sexton , Mariana Alcoforado , Lorca and Rilke are mobilized in dalfarreano text to enter into transmutation of state , given that creative writing Dal Farra uses the reset mode. In the third chapter of the thesis, "A alquimia do olhar" ,we invest in to see how the look of the writer shown endowed with strong processing power . Under this goal , initially , we bring various expressions of literary criticism that often portrays the writer as having a differential look , refined and sensitive . We believe that this view is responsible for recreative poetic reading process of a series of paintings of artists screens such as Van Gogh, Salvador Dali , Gustav Klimt and Max Ernst. The same happens with the series of tapestries " La Dame à la licorne " allocated in the Cluny Museum in Paris, and without particular authorship. When you stand as a reader of these tapeçais parts, Dal Farra once again invests heavily in use elements of alchemy and esotericism in the construction of the text itself, denouncing therefore the prominence of transmutational alchemical procedures of poetic writing it. Moving on to the last chapter of the thesis, " A alquimia dalfarreana " show at this point that the specifics that exist in the production of Dal spree that make us validate the hypothesis " a poetics of transmutation”. In this section we present as the questioning of alchemy, transformation and metamorphosis is not present only in dalfarreana poetic writing , but through other fields of activity of the author, such as criticism, interviews and testimonials. Through the theoretical -critical Dal Farra verve , writers like Florbela Espanca and Gilka Machado had the opportunity to have their names reviewed in literary criticism scenario, being transformed so . Moreover , it seems that this series of transformations that are present in dalfarreana literature leads a utopian desire of rebirth and recreation of a "new world" , based on humanistic paradigms. Thus, the thesis is guided to show a writer's production of reading with theoretical dialogue as Jacques Derrida , Deleuze , Giorgio Agamben and Georges Didi- Huberman ( among others) , with the purpose of bringing a possible reading key to the aesthetic the author

Keyword:

Maria Lúcia Dal Farra;Body. Literature. Visual arts.

Resumo: 

A presente tese – “Caligrafias alquímicas: corpo e transmutação na lírica de Maria Lúcia Dal Farra” – tem como hipótese central de trabalho que a produção literária de Dal Farra (1994/2012), professora, crítica, teórica e poetisa, apresenta como elemento motriz da sua escrita os princípios da transmutação. Atravessando os pressupostos da transformação por diferentes vias, investigamos os três livros de poesias publicados até então pela escritora: Livro de Auras (1994); Livro de Possuídos (2002) e Alumbramentos (2012). Desta análise, seccionamos o nosso trabalho em quatro partes (ou quatro capítulos) com o objetivo de construir o nosso estudo. No primeiro deles – “A alquimia do corpo” – apostamos que a primeira instância que se posiciona como estando predisposta à transformação é o corpo da escritora. Sempre se apresentado ao público com indumentária roxa, acreditamos que esse retrato corporal desemboca em um aspecto caro à estética dalfarreana: o esoterismo. Ao se trajar dessa maneira, a autora põe em xeque os corpos de feiticeiras, quiromancistas e mulheres que sempre estiveram em situação de reclusão na sociedade. Por fim, o corpo assim trajado, em conformidade com a nossa leitura, coloca-se em estado reivindicatório de liberdade. No segundo momento da tese, “A alquimia das letras”, verificamos como o processo de transformação incide nos escritores da tradição literária ocidental na poesia de Dal Farra. Um conjunto de escritores é incorporado em seu texto, seja de modo mais explícito ou sub-reptício, buscando, por meio do uso das expressões literárias desses autores, confrontá-los, reverenciá-los e, principalmente, recriá-los em sua letra. Para isso, nomes de escritores como Anne Sexton, Mariana Alcoforado, Lorca e Rilke são mobilizados no texto dalfarreano para que entrem em estado de transmutação, haja vista que a escrita criativa de Dal Farra usa-os de modo reconfigurado. Já no terceiro capítulo da tese, “A alquimia do olhar”, investimos em verificar como o olhar da escritora se mostra dotado de forte potência transformadora. Sob esse objetivo, de início, trazemos várias expressões da crítica literária que comumente retrata a escritora como detentora de um olhar diferencial, apurado e sensível. Apostamos que esse olhar é responsável pelo processo de leitura poética recriadora de uma série de telas de pinturas de artistas como: Van Gogh, Salvador Dali, Gustav Klimt e Max Ernst. Os textos pictóricos são apropriados pela escritora para que ela construa seus próprios textos poéticos, mas eles são inseridos no texto sob o signo da mudança. O mesmo acontece com a série de tapeçarias “La dame à la licorne”, alocada no Museu de Cluny, em Paris, e sem autoria determinada. Ao se colocar como leitora dessas peças tapeçais, Dal Farra mais uma vez investe fortemente em utilizar elementos da alquimia e do esoterismo na construção do próprio texto, denunciando, portanto, a proeminência dos procedimentos alquímicos transmutacionais da escrita poética dela. Partindo para o último capítulo da tese, “A alquimia dalfarreana”, mostramos neste momento quais as especificidades que existem na produção de Dal farra que nos fazem validar a hipótese de “uma poética da transmutação”. Nesta seção apresentamos como a problematização da alquimia, transformação e metamorfose não se faz presente somente na escrita poética dalfarreana, mas atravessa outros campos de atuação da autora, tais como: a crítica, as entrevistas e os depoimentos. Por meio da verve teórico-crítica de Dal Farra, escritoras como Florbela Espanca e Gilka Machado tiveram a possibilidade de ter seus nomes revistos no cenário da crítica literária, sendo transformadas, portanto. Além disso, parece-nos que essa série de transformações que se fazem presentes na literatura dalfarreana desemboca num desejo utópico de renascimento e recriação de um “mundo novo”, fundamentado em paradigmas humanistas. Com isso, a tese se pauta em mostrar uma leitura da produção da escritora em diálogo com teóricos como Jacques Derrida, Deleuze, Giorgio Agamben e Georges Didi-Huberman (dentre outros), com a finalidade de trazer uma possível clave de leitura para a estética da autora.

Palavras-Chave:

Maria Lúcia Dal Farra;Corpo. Literatura. Artes plásticas

Data: 
Friday, 25 November, 2016 - 10:45

QUEM CRITICA AMIGO É? IMAGENS DO CRÍTICO NA AUTOFICÇÃO BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Autor: 
JAMILLE MARIA NASCIMENTO DE ASSIS
Orientador: 
RACHEL ESTEVES LIMA
Banca: 
ALVANITA ALMEIDA SANTOS Docente SANDRA STRACCIALANO COELHO Participante Externo MARÍLIA ROTHIER CARDOSO Participante Externo NANCY RITA FERREIRA VIEIRA Docente
Abstract: 

The work aims to understand how being constructed views about criticism nowadays. Therefore, the selected corpus is composed of novels published from 2000 to 2010, in which appears the image of the literary critic [Talk Show (2000), Arnaldo Bloch, Fantasma (2001), José Castello, Um beijo de Colombina (2003), Adriana Lisboa, Cordilheira (2008), Daniel Galera, and Chá das cinco com o vampiro (2010), Miguel Sanches Neto]. The considerations hold for aesthetic reasons, to social and cultural. Having as a guide in this work the exercise of criticism was possible largely because the writer's activity in your environment creation and their relationship came to the scene through autofiction format. The critic is designed, in the analyzed novels, the taste of the benefits you will receive and the enemies who must fight with the negative comments. Emotion is the guide of all resolutions, for the impartiality and the use of technical knowledge are not seen as key practices of interpretations. This understanding leads us to realize how built the third point studied in this thesis: the order of the stereotype. Even with evidence of creative power of criticism work, they are further strengthened mythological discourses that seek their point defects. The plots created by the authors studied here just reinforce what the criticism act is most reduced and simple: the power of speaking to expunge only feelings of friendship or enmity. Throughout the thesis we will see, however, that the criticism activity gained, over time, new shapes and spaces, such as the Internet, in addition to major newspapers and academies, but mediation remains his great asset to the days current.

Keyword:

Literary criticism;Contemporary literature, Figurations criticism work.

Resumo: 

O trabalho tem o intuito de perceber de que forma vêm sendo construídas as visões acerca do crítico na contemporaneidade. Para tanto, o corpus selecionado é composto de romances publicados de 2000 a 2010, em que comparece a imagem do crítico literário [Talk Show (2000), de Arnaldo Bloch, Fantasma (2001), de José Castello, Um beijo de Colombina (2003), de Adriana Lisboa, Cordilheira (2008), de Daniel Galera, e Chá das cinco com o vampiro (2010), de Miguel Sanches Neto]. As considerações se detêm em questões de ordem estética, social e cultural. Ter como fio condutor neste trabalho o exercício da crítica foi possível, em grande medida, porque a atividade do escritor no seu ambiente de criação e suas relações vieram à cena, através do formato autoficção. O crítico é desenhado, nos romances analisados, ao sabor das vantagens que receberá e dos inimigos que deve combater com os comentários negativos. A emoção é a guia de todas as resoluções, pois a imparcialidade e o uso de conhecimento técnico não são vistos como práticas primordiais das interpretações. Essa compreensão nos leva a perceber como é construído o terceiro ponto estudado desta tese: o da ordem do estereótipo. Mesmo tendo indícios da força criadora do trabalho crítico, ainda são reforçados discursos mitológicos que buscam apontar seus defeitos. Os enredos criados pelos autores aqui estudados reforçam justamente o que o ato crítico tem de mais reduzido e simplório: o poder do uso da palavra para expurgar apenas sentimentos de amizade ou inimizade. Ao longo da tese veremos, no entanto, que a atividade do crítico ganhou, com o passar do tempo, novos formatos e espaços, como a internet, além dos grandes jornais e das academias, mas a mediação permanece como seu grande trunfo até os dias atuais.

Palavras-Chave:

Crítica literária;Literatura contemporânea, Figurações do trabalho do crítico.

Data: 
Monday, 31 October, 2016 - 11:00

MANUSCRITOS DE PEDAÇOS DE VIDA, DE MADY CRUSOÉ: EDIÇÃO CRÍTICO-GENÉTICA E ESTUDO

Autor: 
IONA CARQUEIJO SCARANTE
Orientador: 
ROSA BORGES DOS SANTOS
Banca: 
SILVIA MARIA GUERRA ANASTÁCIO Docente MARIA DA CONCEIÇÃO REIS TEIXEIRA Participante Externo ARIVALDO SACRAMENTO DE SOUZA Docente CÉLIA MARQUES TELLES Participante Externo
Abstract: 

The autograph manuscript of Pedaços de Vida of Mady Crusoé are the object of this study, which combined the practice of textual criticism in dialogue with the genetic criticism, in the field of philological studies. From the Private Archive of documents Mady Crusoé (APMC) and the preparation of an inventory was done reading the file, especially Mady Crusoé and (in) their roles and their work in the organization and construction of the book: plans , sketches, drafts, datiloscrito and printed. Through philological proposed activity - critical-genetic issue and study Pedaços de Vida of manuscripts - it was possible to know how the author works in his writings when resumed for the publication of the book (through deletions, substitutions, additions, among other erasures). The issue features critical text for the selected manuscripts, accompanied by the apparatus in which record the text/picture changes. Through their work, made available to readers access to information about the literary production madyana and other materials from its collection.

Keyword:

Mady Crusoé;Manuscripts autographs. Acquis. textual criticism. genetic criticism

Resumo: 

Os manuscritos autógrafos de Pedaços de Vida, de Mady Crusoé constituem-se objeto deste estudo, que conciliou práticas da crítica textual em diálogo com a crítica genética, no campo dos estudos filológicos. A partir dos documentos do Arquivo Particular de Mady Crusoé (APMC) e do preparo de um inventário, fez-se a leitura do arquivo, com destaque para Mady Crusoé e(m) seus papéis e seu trabalho na organização e construção do livro: planos, esboços, rascunhos, datiloscrito e impressos. Através da atividade filológica proposta − edição crítico-genética e estudo de manuscritos de Pedaços de Vida − pôde-se conhecer o modo como a autora trabalha em seus textos quando os retomou para a publicação do livro (por meio das supressões, substituições, acréscimos, entre outras rasuras). A edição traz o texto crítico para os manuscritos selecionados, acompanhado do aparato no qual se registram as modificações textuais/autorais. Por meio do trabalho desenvolvido, disponibilizou-se aos leitores o acesso às informações sobre a produção literária madyana e outros materiais do seu acervo.

Palavras-Chave:

Mady Crusoé;Manuscritos autógrafos. Acervo. Crítica textual. Crítica genética

Data: 
Thursday, 27 October, 2016 - 10:45

ENCRUZILHADAS DE UM PARAÍSO PERDIDO NO MÉXICO: A VIDA, A MORTE E O JOGO NO ROMANCE LOS DETECTIVES SALVAJES

Autor: 
EDSON OLIVEIRA DA SILVA
Orientador: 
ANTONIA TORREAO HERRERA
Banca: 
CARLA DAMEANE PEREIRA DE SOUZA Docente ALEILTON SANTANA DA FONSECA Participante Externo MARCIA PARAQUETT FERNANDES Participante Externo JOSE HENRIQUE DE FREITAS SANTOS Docente
Abstract: 

Starting from understanding that the literary text is built by the circulation of historical, political and cultural elements produced under the term of the multiple relationships developed between individuals in a given time and place, this thesis aims to analyze the novel Los Detectives salvajes (1998), written by the Chilean Roberto Bolaño (1953-2003), taken as a representative artist of the main changes brought by the contemporary narrative of Spanish language in the ambivalent space comprises Spain and Latin America. Structured into three chapters, built on problematic issues related to life, experience, mourning, melancholy, death and the game, this work was developed from the research idea articulated in the comparative historical method, taking into account the profound observation of phenomena, processes and relationships that construct the reality and can't be quantified based on the operationalization of variables. Thus, motivated by the reading and analysis of the novel, the research dialogue in some circumstances with different areas of knowledge such as history, mythology, philosophy and psychoanalysis in order to understand the various forms of communication of the literature with other languages, and so discuss how literary writing is able to thematize the human condition, in the specific case of this author, that as a defeated hero feeds his speech in the wreckage of the Latin American genealogy.

Keyword:

Roberto Bolaño;Los detectives salvajes. Life. Death. Game

Resumo: 

A partir do entendimento que o texto literário se constrói mediante a circulação de elementos históricos, políticos e culturais produzidos sob a vigência das múltiplas relações desenvolvidas entre os indivíduos, em um determinado tempo e lugar, a presente tese tem por objetivo analisar o romance Los detectives salvajes (1998) do escritor chileno Roberto Bolaño (1953-2003), tomado como um artista representativo das principais mudanças apresentadas pela narrativa contemporânea de língua espanhola, no espaço ambivalente que compreende a Espanha e a América Latina. Estruturado em três capítulos, construídos com base na problematização de temas ligados à vida, à experiência, ao luto, à melancolia, à morte a ao jogo, este trabalho parte de uma ideia de pesquisa articulada ao método histórico-comparativo, levando-se em conta a profunda observação de fenômenos, processos e relações que constroem a realidade e que não podem ser quantificados a partir da operacionalização de variáveis. Desse modo, motivada pela leitura e pela análise do romance, a pesquisa dialoga, em algumas circunstâncias, com diferentes áreas do conhecimento, como a história, a mitologia, a filosofia e a psicanálise, a fim de compreender as diversas formas de comunicação da literatura com outras linguagens, e assim, discutir de que maneira a escrita literária é capaz de tematizar a condição humana, no caso específico deste autor, que, feito um herói derrotado, alimenta o seu discurso entre os escombros da genealogia latino-americana.

Palavras-Chave:

Roberto Bolaño;Los detectives salvajes. Vida. Morte. Jogo

Data: 
Sunday, 23 October, 2016 - 10:00

A POÉTICA DOS ESPAÇOS NA OBRA DE ELIZABETH BISHOP: UMA EDIÇÃO GENÉTICA DOS POEMAS THE ARMADILLO E NORTH HAVEN

Autor: 
ELISABETE DA SILVA BARBOSA
Orientador: 
SILVIA MARIA GUERRA ANASTACIO
Banca: 
ANNE GREICE SOARES RIBEIRO MACEDO Participante Externo ROSA BORGES DOS SANTOS Docente MARCOS ANTONIO DE MORAES Participante Externo SILVIA LA REGINA Docente
Abstract: 

Abstract:

The objective of this thesis is to study and organize manuscripts of the poems North Haven and The Armadillo, written by the North-American author Elizabeth Bishop (1911-1979) in order to construct a genetic edition. Having the aim to study documents that help maintain cultural memory, the thesis proposes to discuss the condition of the modern manuscript nowadays. The genetic edition is an activity that also helps to preserve those fragile documents and their circulation since it pursues methods of presenting variable forms of textual representation, such as their facsimile, transcription, description, and critical study. Moreover, it presents the specific contexts related to the edited poems; among those are Bishop’s friendship with the poet Robert Lowell (1917-1977) who guarantees her presence in the North-American literary circles, or even her contracts with The New Yorker, the magazine responsible for the circulation of The Armadillo and North Haven for the first time. The theoretical construction of this thesis associates genetic criticism with theories of geographical nature capable to illuminate some aspects of Bishop’s textual creation. We have the assumption that there is a tendency, in her writings, to focus on space around her to translate it into poetry.

Keyword:

Elizabeth Bishop;Genetic Edition. Modern Manuscript. Space.

Resumo: 

Esta tese tem como objetivo estudar e organizar os manuscritos de trabalho da escritora norte-americana Elizabeth Bishop (1911-1979) relativos aos poemas North Haven e The Armadillo, resultando em uma edição genética. Ao voltar-se para documentos pertencentes à memória cultural, discute a condição do manuscrito moderno nos dias atuais, entendendo que a edição genética se torna uma atividade que tanto atua para a preservação desses documentos frágeis como para a sua circulação, já que busca métodos de apresentação dos manuscritos através de formas variadas de representação textual, quais sejam, o fac-símile, a transcrição, a descrição e o estudo crítico. Além disso, apresenta os contextos relacionados aos poemas editados, como a amizade de Bishop com o poeta Robert Lowell (1917-1977), o que garante à autora a sua presença nos círculos literários norte-americanos, ou contratos feitos com a The New Yorker, revista responsável pela veiculação de tais poemas pela primeira vez. A construção teórica da tese associa a crítica genética a teorias de cunho geográfico capazes de iluminar aspectos da criação textual da autora, já que partimos do pressuposto de que há uma tendência, em seus escritos, de espacializar o real para, assim, traduzi-lo em texto poético.

Palavras-Chave:

Elizabeth Bishop;Edição Genética. Manuscrito Moderno. Espaço

Data: 
Wednesday, 19 October, 2016 - 10:30

Memória, Multiplicidade e Metalinguagem: modulações autorais em Manoel de Barros e Roberval Pereyr

Autor: 
JOSE ROSA DOS SANTOS JUNIOR
Orientador: 
LÍGIA GUIMARÃES TELLES
Banca: 
SANDRO SANTOS ORNELLAS Docente ALEILTON SANTANA DA FONSECA Participante Externo MIRELLA MARCIA LONGO VIEIRA LIMA Docente SAYONARA AMARAL DE OLIVEIRA Participante Externo
Abstract: 

The present thesis aims at reflecting on the authorial modulations that stand out in the poetics of Manoel de Barros and Roberval Pereyr. The discussions undertaken in this study are marked by the prisms of autobiography, multiplicity, and metalanguage. In the creative process of Manoel de Barros, a South-Mato Grosso poet, memories and reminiscences occupy a prominent place. They are autobiographical reminiscences of a childhood lived in the Pantanal, but resigned by the dictates of the creative imagination. In the constitution of poetics of himself, Manoel de Barros weaves, through biographical space, the daily experience, but also a spectacle, an effect of reality. On the other hand, the poetic work of Roberval Pereyr is permeated by the author's diverse academic, artistic and activist experiences. These fundamentally literary experiences, in a dynamic and dialogical process, forge in the creative process of the poet a series of critical, poetic, metaphorical, conceptual and creative confluences and migrations. All this causes Roberval Pereyr to offer us a text, a tangled fabric in which literary and critical conceptions are repeatedly sewn and stitched together in the same fabric, in the same fabric that often interweaves poetic language to metalanguage, in a deposition Contemporary and radical art of self-conscious and self-reflective artistic creation. If the poetic work of Manoel de Barros, on the one hand, is modulated by the presence of a certain category of memory - as a signaling element of the autobiographical - on the other hand, the multiplicity becomes imperative in the poetry of Roberval Pereyr and both are refined in the work With metalanguage, not to take language itself and poetry itself as objects and poetic matters. Our research is based on the theoretical postulates of Barthes (1988), Cunha (1979), Lejeune (2008), Arfuch (2010), Foucault (2012), among others. Thus, the following writings attempt to reflect, in a systematic way, a cut (memory, multiplicity and metalanguage) of the authorial modulations that affect the creative processes of Manoel de Barros and Roberval Pereyr.

Keyword:

Manoel de Barros;Roberval Pereyr. Memory. Multiplicity. Metalanguage.

Resumo: 

A presente tese objetiva refletir acerca das modulações autorais, que se erguem, no âmbito da poética de Manoel de Barros e Roberval Pereyr. As discussões empreendidas, nesse estudo, encontram-se balizadas pelos prismas da autobiografia, da multiplicidade e da metalinguagem. No processo criativo de Manoel de Barros, poeta sulmato-grossense, as memórias e as reminiscências ocupam um lugar de destaque. São reminiscências autobiográficas de uma infância vivida no Pantanal, mas ressignificadas pelos ditames da imaginação criativa. Na constituição da poética de si, Manoel de Barros tece, por meio do espaço biográfico, a experiência cotidiana, mas igualmente um espetáculo, um efeito de realidade. Por outro lado, a obra poética de Roberval Pereyr é perpassada pelas diversas experiências acadêmicas, artísticas e ativistas do autor. Tais experiências fundamentalmente literárias, em um processo dinâmico e dialógico, forjam, no bojo do processo criativo do poeta, uma série de confluências e de migrações críticas, poéticas, metafóricas, conceituais e criativas. Tudo isso faz com que Roberval Pereyr nos ofereça um texto, um tecido emaranhado onde concepção literária e crítica se deparam, repetidas vezes, costuradas e alinhavadas num mesmo tecido, numa mesma trama que, não raro, entrelaça a linguagem poética à metalinguagem, num depoimento contemporâneo e radical de criação artística autoconsciente e autorreflexiva. Se a obra poética de Manoel de Barros, por um lado, é modulada pela presença de determinada categoria de memória – enquanto elemento balizador do autobiográfico - por outro, a multiplicidade se faz imperiosa na poesia de Roberval Pereyr e, ambas, se afinam no trabalho com a metalinguagem, no tomar a própria linguagem e a própria poesia como objetos e matérias poéticas. Nossa pesquisa está pautada nos postulados teóricos de Barthes (1988), Cunha (1979), Lejeune (2008), Arfuch (2010), Foucault (2012), dentre outros. Dessa forma, os escritos que se seguem intentam refletir, de maneira sistemática, acerca de um recorte (memória, multiplicidade e metalinguagem) das modulações autorais que incidem sobre os processos criativos de Manoel de Barros e Roberval Pereyr.

Palavras-Chave:

Manoel de Barros;Roberval Pereyr. Memória. Multiplicidade. Metalinguagem.

Data: 
Saturday, 1 October, 2016 - 11:15

QUIXOTISMOS PÓS-MODERNOS NA NARRATIVA DE CARLOS RIBEIRO

Autor: 
LUCIANA SANTOS DE OLIVEIRA
Orientador: 
LÍGIA GUIMARÃES TELLES
Banca: 
ROSANA MARIA RIBEIRO PATRÍCIO Participante Externo CLEISE FURTADO MENDES Participante Externo NANCY RITA FERREIRA VIEIRA Docente EVELINA DE CARVALHO SÁ HOISEL Docente
Abstract: 

This work aimed to bring to the critical-academic scene the possibility to discuss what to be in the contemporary world means and to verify how the post-modern phenomena (both social and cultural) influence narrative in the present time. This narrative is represented by the prose of Carlos Ribeiro, a writer from Bahia. After all, being chronologically and thematically contemporary, his writing gives us a testimonial of changes as they take place and seems to reflect distorted pictures of post-modernity. At the same time, it brings up many questions and signals some possible answers. In order to reach this aim, this thesis is divided into three chapters. In the first, that which characterizes the context in which his narrative is inserted is examined, a context called post-modern by many theoreticians. A theoretical route is drawn to show the questions that characterize modernity and the questions that distinguish modernity from the present time. Thus, some critical and theoretical voices have been summoned, voices that go beyond their specific areas of study and enrich Humanities as a whole. Among these voices are those of Anthony Giddens, Michel Foucault, Marshall Berman, Octavio Paz and Fredric Jameson. The second chapter brings an analysis of two Carlos Ribeiro’s novels: Lunaris, published in 2007, and Abismo, published in 2004. The analysis follow in the direction of an attempt to identify which are the characteristics of post-modern narrative, to understand from which aspects he narrates, and to find out which representations of the post-modern man and the post-modern world Ribeiro imprints in his writing. The third chapter exposes one of the greatest marks of the present narrative: the mixture, the quoting and the parody of other styles, literary forms and language, which characterized distinct eras and contexts. Ribeiro uses his view and his readings to bring several artistic references, making them coexist with an original and renewed form. However, the most outstanding reference is, undoubtedly, that which gives life to his protagonists. I am referring to a type of fictional protocol founded by the Spanish author Miguel de Cervantes: the quixotism. This noun refers to a way of acting which consists of, among other things, scrambling the narrative voices and the identities, and of subverting the expectation of the story and, thus, the reader’s attention and perception. The quixotism recovered by Ribeiro presents itself as an artistic instrument with which the author seeks to signal the role of fiction in such absurd times.

Keyword:

Post-modernity;Carlos Ribeiro. Narrative. Simulacrum. Quixotism.

Resumo: 

Este trabalho se propôs trazer à cena crítico-acadêmica a possibilidade de discutir o que é ser e estar no mundo contemporâneo, e de verificar como os fenômenos pós-modernos (sociais e culturais) influenciam a narrativa atual, representada aqui pela prosa do escritor baiano Carlos Ribeiro. Afinal, por ser cronológica e tematicamente contemporânea, sua escrita nos dá testemunho do decorrer de muitas mudanças e parece refletir os retratos distorcidos da pós-modernidade, ao passo que suscita muitas questões e sinaliza algumas possíveis respostas. Para atingir esse objetivo, a tese foi dividida em três capítulos. No primeiro, examina-se o que caracteriza o contexto em que se insere sua narrativa, chamado por muitos estudiosos de pós-moderno. É feito um trajeto teórico das questões que particularizaram a modernidade e das questões que a diferencia da época atual. Assim, foram convocadas algumas vozes críticas e teóricas, que ultrapassando suas distintas áreas de estudo, enriquecem a área comum das Humanidades, dentre as quais se destacam as vozes de Anthony Giddens, Michel Foucault, Marshall Berman, Octavio Paz e Fredric Jameson. O segundo capítulo traz a análise de dois romances de Carlos Ribeiro: Lunaris, publicado em 2007, e Abismo, publicado em 2004. As análises seguem na direção de tentar identificar quais são as características da narrativa pós-moderna, de entender a partir de que aspectos ela narra e de saber quais representações do homem e do mundo pós-modernos Ribeiro imprime com sua escrita. O terceiro capítulo expõe uma das maiores marcas da narrativa atual: a mistura, a citação e a paródia de outros estilos, formas e dicções literárias, que marcaram épocas e contextos distintos. Ribeiro usa seu olhar e suas leituras para trazer diversas referências artísticas, fazendo-as coexistir de uma forma renovada e original. Contudo, a referência mais marcante é, sem dúvida, aquela que dá vida aos seus protagonistas. Refiro-me a um tipo de protocolo ficcional fundado pelo autor espanhol Miguel de Cervantes: o quixotismo. Esse substantivo faz menção a um modo de agir que consiste, entre outras coisas, em embaralhar as vozes narrativas e as identidades, em subverter a expectativa da história e, por consequência, a atenção e a percepção do leitor. O quixotismo retomado por Ribeiro se mostra como instrumento artístico pelo qual o autor procura sinalizar o papel da ficção em dias tão absurdos.

Palavras-Chave:

Pós-Modernidade;Carlos Ribeiro. Narrativa. Simulacro. Quixotismo.

Data: 
Friday, 8 July, 2016 - 11:30

RASURAS DA NAÇÃO: NOVAS REPRESENTAÇÕES IDENTITÁRIAS NA FICÇÃO DA GUERRA DA TRÍPLICE ALIANÇA

Autor: 
CÍNTIA PAULA ANDRADE DE CARVALHO
Orientador: 
NANCY RITA FERREIRA VIEIRA
Banca: 
RACHEL ESTEVES LIMA Docente ANA ROSA NEVES RAMOS Docente ALEILTON SANTANA DA FONSECA Participante Externo ENEIDA LEAL CUNHA Participante Externo
Abstract: 

The study vouches the hypothesis that the corpus composed by the works – O livro da Guerra Grande (2002) written by the Paraguayan Augusto Roa Bastos, Uruguayan Omar Prego Gadea, Brazilian Eric Nepomuceno and Argentinean Alejandro Maciel; Cunhatai: um romance da Guerra do Paraguai (2003) written by Maria Filomena Bouissou Lepecki and O rastro do Jaguar (2009a) written by Murilo Carvalho – erases the ideology of nation as a homogeneous “imagined community” (ANDERSON, 2008) when analyzing the contemporary historical fiction that's revisiting the thematic of the War of the Triple Alliance (1864 – 1870) event, once primarily interpreted from the perspective of national loyalties. The narratives in question indicate weaknesses of the unifying character on which settle national identities and reflect tensions between internal cultural differences of the nation and, at the same time, external similarities to the national state. The work, based on theoretical principles focused on the relationship among Literature, History and Cultural Studies, points out the aesthetics strategies put in motion in the narratives, suggesting both the redefinition of principles and characterization that embody the conception of national identity as well as the context currently conceived that this very same symbolic construct is negotiating senses and positions with other belonging categories (ethnicity, gender, regionalism). The works are touched lightly by a critical positioning when they use as a core power an alternative order, being intranational, “inter-national” or even “supranational. Putting this perspective into practice, in one of the works, the national identity negotiates with the gender identity and in the other two with the ethnical identity, being under the Latino-American symbol or under the Amerindian identity.

Keyword:

Contemporary narrative;Historical fiction. Identity. Nation. War of the Triple Alliance.

Resumo: 

O estudo, ao analisar narrativas contemporâneas de ficção histórica que revistam a temática da Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870), evento, outrora, prioritariamente interpretado sob a ótica das lealdades nacionais, comprova a hipótese de que as obras que compõem o corpus – O livro da Guerra Grande (2002), de autoria do paraguaio Augusto Roa Bastos, do uruguaio Omar Prego Gadea, do brasileiro Eric Nepomuceno e do argentino Alejandro Maciel, Cunhataí: um romance da Guerra do Paraguai (2003), de Maria Filomena Bouissou Lepeeki, e O rastro do jaguar (2009a), de Murilo Carvalho – rasuram o ideário de nação como uma “comunidade imaginada” (ANDERSON, 2008) homogênea. As narrativas assinalam as fragilidades do caráter uniformizador sobre o qual se assentam as identidades nacionais e refletem as tensões entre as diferenças culturais internas às nações e, ao mesmo tempo, semelhanças externas ao estado nacional. O trabalho, fundamentado nos princípios teóricos voltados para a relação Literatura e História e dos Estudos Culturais, aponta as estratégias estéticas acionadas nas narrativas, que tanto sugerem a redefinição dos princípios e caracterizações que revestem a concepção de identidade nacional quanto do contexto no qual se concebe atualmente que esse mesmo construto simbólico encontra-se negociando sentidos e posicionamentos com outras categorias de pertencimento (etnia, gênero, regionalismo). As obras são atravessadas por um posicionamento crítico, ao acionar como força motriz uma ordem alternativa, seja intranacional, seja “inter-nacional” ou, ainda, supranacional. Colocada em prática essa perspectiva, em uma das obras, a identidade nacional negocia sentido com a identidade de gênero, nas outras duas, com identidades étnicas, seja sob o símbolo da latino-americanidade, seja sob a roupagem da identidade ameríndia

Palavras-Chave:

Narrativa contemporânea;Ficção histórica. Identidade. Nação. Guerra da Tríplice Aliança.

Data: 
Thursday, 7 July, 2016 - 10:00

AFRICANIDADES E AFRICANIAS: RESISTÊNCIAS A IDENTIDADES NACIONAIS EUROPOCÊNTRICAS E HEGEMÔNICAS PARA ANGOLA E BRASIL EM YAKA (PEPETELA) E VIVA O POVO BRASILEIRO (JOÃO UBALDO RIBEIRO)

Autor: 
IVO FERREIRA DE JESUS
Orientador: 
MARIA DE FATIMA MAIA RIBEIRO
Banca: 
JOSE HENRIQUE DE FREITAS SANTOS Docente SANDRO SANTOS ORNELLAS Docente YEDA ANTONITA PESSOA DE CASTRO Participante Externo AMARINO OLIVEIRA DE QUEIROZ Participante Externo
Abstract: 

This thesis aims to examine how Pepetela’s (Angola) and João Ubaldo Ribeiro’s (Brazil) literatures use Angolan Africanities and Brazilian africanias to build in their works a resistance discourse to the formation of nation just as unique hegemonic and Eurocentric history. Thus, this research work analyzed the books Yaka (1984), from the Angola author Pepetela and Viva o povo brasileiro (1984) from the Brazilian author João Ubaldo Ribeiro, who are concerned about a dialogue between the fictionalization and the historical facts to "build" Angolan and Brazilian national identities based on the multiplicity of voices. The books focus primarily on the period of time known as the time of "Portuguese colonization," but consider the national bases of Brazil and Angola, before the arrival of the Portuguese in these territories. This thesis is concerned, above all in “baring” these works, taking advantage of all support provided by diverse areas of knowledge that generate contributions to the understanding of the construction of national identity glimpsed from marginalized voices by European ethnocentrism in the occupied territories.

Keyword:

Literature;Africanties, Africanias, Historical processes, National Identity.

Resumo: 

O objetivo principal desta tese é examinar como as literaturas de Pepetela (Angola) e de João Ubaldo Ribeiro (Brasil) utilizam-se das africanidades angolanas e das africanias brasileiras para construir em suas obras um discurso de resistência à formação da nação apenas como história única de caráter hegemônico e europocêntrico. Para tal, o trabalho de pesquisa debruçou-se sobre as obras Yaka (1984), do autor angolano Pepetela, e Viva o povo brasileiro (1984) do autor brasileiro João Ubaldo Ribeiro, que justamente preocupam-se com um dialogo entre a ficcionalização e os fatos históricos para “construir” identidades nacionais angolanas e brasileiras baseadas na multiplicidade de vozes. As obras centram-se, basicamente no período de tempo que passou para a posteridade como a época de “colonização portuguesa”, mas consideram as bases nacionais, de Brasil e Angola, provenientes de antes da chegada do português nesses territórios. Esta tese preocupa-se, antes de tudo em “desnudar” essas obras, mas valendo-se de todo o apoio de referenciais, de diversas áreas do saber que gerem contribuições para o entendimento da construção da identidade nacional vislumbrada a partir das vozes marginalizadas pelo etnocentrismo europeu em territórios ocupados

Palavras-Chave:

Literatura;Africanidades;Africanias;Processos históricos;Identidade Nacional.

Data: 
Wednesday, 6 July, 2016 - 11:00

Pages