Dissertações

Format: 2018

UM OLHAR DIVIDIDO ENTRE O HORROR E O FASCÍNIO: A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER EM ALFRED HITCHCOCK, A PARTIR DE VERTIGO, PSYCHO E MARNIE

Nome do autor: 
Luiz Carlos De Souza
Nome do orientador: 
Prof.ª Dr.ª Nancy Rita Ferreira Vieira
Resumo: 

O trabalho que se segue pretende investigar a representação da violência contra a mulher enquanto componente fundamental das estratégias narrativas de construção do suspense hitchcoquiano ao longo dos anos 50 e 60. Para tanto, nos propomos à análise de três filmes emblemáticos do período, a saber: Vertigo (1958) Psycho (1960) e Marnie (1964). A geração de angústia no espectador, emoção base para a geração do suspense, localiza-se na dimensão da pulsão escópica, alimentada pela expectativa de que sejam oferecidas cenas nas quais o desejo sádico da audiência é satisfeito por uma configuração cinematográfica que elege, como componente fundamental da narrativa e do prazer do filme, imagens diretamente vinculadas ao padecimento e sofrimento da mulher.

Abstract: 

The purpose of the following study is to analyze the representation of violence against women as a key component of the narrative strategies of suspense in Alfred Hitchcock artwork, over the years 50 and 60. To this end, we propose the analysis of three iconic films of the period: Vertigo (1958) Psycho (1960) and Marnie (1964). The generation of anxiety in the spectator excitement basis for generating suspense, located on the size of the scopic drive, fueled by expectations for
scenes in which the audience's sadistic desire is satisfied by a cinematic setting that elects, as a component fundamental narrative and pleasure of the film images directly linked to the plight and suffering of women.

Data: 
quarta-feira, 27 Junho, 2012 - 19:45

CAMINHOS DE UMA TRADUÇÃO: RECRIANDO A ATMOSFERA DE MISTÉRIO NOS CONTOS SIMBOLISTAS DAS GLÜCK AM WEG e DAS FREMDE MÄDCHEN DE HUGO VON HOFMANNSTHAL

Nome do autor: 
Ingrid Maria Santos Da Silva
Nome do orientador: 
Profa. Dra. Jael Glauce da Fonseca
Resumo: 

A tradução tem sido abordada por estudiosos da contemporaneidade como uma atividade cuja natureza – em termos culturais- é variável. Sendo objeto de fronteiras imensuráveis, não havendo como definir o que é “inerentemente” tradutório, a tradução se estabelece em um campo de variados aspectos políticos, culturais e ideológicos, passando pelo filtro de subjetividade do sujeito mediador que a realiza, o tradutor. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo a tradução dos contos Das fremde Mädchen e Das Glück am Weg, de Hugo von Hofmannsthal, e a análise dessa tradução, por meio do relato de algumas escolhas tradutórias que fizemos, tendo em vista a afirmação, o resgate e a recriação, da atmosfera de mistério presente nos contos simbolistas em questão. Adotando considerações feitas por Jacques Derrida
(1973), no âmbito do desconstrutivismo, propomos aqui uma abordagem do texto de forma a expor não apenas os seus elementos estruturais, mas, principalmente, enfatizando o papel do sujeito tradutor, que ao abolir a existência de significados fixos no texto e ao realizar uma das leituras possíveis daquela obra, opera uma espécie de desmonte através da sua interpretação, das suas escolhas. Assim, cabe aqui, portanto, estabelecer o elemento misterioso como vínculo observável entre a tradução e o texto “original”, e demonstrar a nossa tradução como processo de ressignificação do texto “original”, através da recriação desse mistério.

Abstract: 

Translation has been studied by scholars as an activity whose nature – in terms of culture – is variable. Due to the fact that it is an object of immeasurable boundaries, making it hard to define what the “inherently” translational is, translation is established in a diverse range of political, cultural and ideological aspects, and yet, undergoing the filter of subjectivity of the individual mediator who performs the procedure, the translator. Thus, this work aims to translate the short stories Das fremde Mädchen and Das Glück am Weg, by Hugo von Hofmannsthal, and to analyze those translations by reporting some of the choices we made in order to enhance, regain and recreate the atmosphere of mystery in the symbolist short stories mentioned. By adopting notions formulated by Jacques Derrida (1973) about the deconstructivism, we propose an approach to the text that exposes not only its structural elements, but mainly, emphasizes the role of the individual translator that, by abolishing the existence of fixed meanings in the text and by performing one of the possible interpretations for that work, operates a sort of disassemble through their interpretation, through their choices. Ergo, it is pertinent to establish the mysterious element as an observable bond between the translation and the source text and to show our translation as a process of resignification, through the recreation of this mystery.

Data: 
quarta-feira, 27 Junho, 2012 - 09:30

A crítica de chuteiras: um estudo sobre a Copa de Literatura Brasileira (2007-2009)

Nome do autor: 
Túlio D'El Rey Almeida
Nome do orientador: 
Rachel Esteves Lima
Banca: 
Rachel Esteves Lima (UFBA) Leonor Graciela Natansohn (FACOM/UFBA) Antônio Eduardo Soares Laranjeira (UFBA)
Resumo: 

O trabalho tem como corpus as três primeiras edições da Copa de Literatura Brasileira, prêmio literário virtual disputado por romances brasileiros contemporâneos que se utiliza da progressão eliminatória dos torneios de futebol. A cada partida, dois livros são colocados em confronto, cabendo a decisão quanto ao vencedor a um crítico que deve expor as razões de seu veredito através de uma resenha, que é postada para discussão posterior pelo público. Ao se propor como local alternativo de debate em torno da crítica e das produções literárias contemporâneas brasileiras, a Copa de Literatura Brasileira funciona como uma espécie de comunidade virtual, através da qual seria possível observar e compreender o funcionamento de parte do campo literário brasileiro na contemporaneidade. Do mesmo modo, enquanto local de interação no ciberespaço que reune desde entusiastas da literatura que publicam suas críticas a críticos acadêmicos e romancistas, a Copa de Literatura Brasileira dá subsídios para a composição de um pequeno recorte da vida literária brasileira no século XXI, aproximando esse espaço virtual dos antigos locais de socialização literários durante os séculos XIX e XX. Diante disso, o principal objetivo do trabalho está em compreender um espaço contemporâneo em funcionamento, ao mesmo tempo em que procura pensá-lo dentro de uma tradição já estabelecida.

Abstract: 

 
The work has as its corpus the three first editions of the Brazilian Literature Cup, virtual literary prize disputed by contemporary Brazilians novels that uses the eliminatory progression of soccer tournaments. In each game, two books are placed in confrontation and the winner should be decided by a critic responsible for expose the reasons for its verdict through a digest posted for further discussion with the audience. Proposing itself as an alternative place of discussion about literary Brazilian criticism and contemporary Brazilian literature, the Brazilian Literature Cup works as a kind of virtual community where seems possible to look and to understand how a part of literary Brazilian field works in contemporary. Also, as a place of interaction in cyberspace that unites since literary enthusiasts who publishes their own critics on blogs to academic critics and novelists, the Brazilian Literature Cup gives subsidies for a composition of a small part of Brazilian literary life in XXI century; approximating this virtual space of former literary places of socialization during centuries XIX and XX. Therefore, the main objective of this work is to understand a contemporary place in operation while tries to think about it within a tradition already established.

Data: 
segunda-feira, 25 Junho, 2012 - 14:00

Luiz Costa Lima nas malhas da crítica

Nome do autor: 
Lais de Pinho Dias
Nome do orientador: 
Rachel Esteves Lima
Banca: 
Rachel Esteves Lima (UFBA) Osmar Moreira dos Santos (UNEB) Suzane Lima Costa (UFBA)
Resumo: 

 
O trabalho tem por objetivo a análise da trajetória de Luiz Costa Lima, com vistas a perceber o modo como ele constrói sua persona e como seu discurso é recebido por seus pares na esfera intelectual. A partir dos pressupostos teóricos da crítica biográfica, busca-se interpretar a postura do crítico frente às tensões oriundas do diálogo entre obra e vida, isto é, de sua produção e de seu comportamento dentro do campo. Pretendeu-se priorizar a leitura de textos autobiográficos em que o autor discute as questões relacionadas ao sistema intelectual brasileiro, à memória, à diferença documento/literatura e ao discurso autobiográfico. Para isso, recorremos às entrevistas, gênero que rompe com a atmosfera formal que tem, por exemplo, o texto teórico, aproximando o autor de seu público leitor, através de uma linguagem mais acessível e subjetiva. O primeiro capítulo põe em evidência a formação do um perfil do crítico teórico, que Costa Lima passa a assumir quando da defesa de um rigor analítico para o estudo da literatura na década de 1970, ao lado de sua discussão sobre a intelectualidade nacional. No segundo capítulo, pretendeu-se apresentar e discutir temas como documentalismo, memória e autobiografia, para compreender como o crítico enfrenta essas questões na teoria e na prática. O terceiro e último capítulo buscou abordar a maneira como se dá a construção do perfil intelectual de Luiz Costa Lima, através da leitura de seu posicionamento no campo, de suas contribuições para a universidade brasileira, bem como a partir da recepção de seus pares.

Abstract: 

 
L’étude a pour but l’analyse de la trajectoire de Luiz Costa Lima, afin de savoir comment sa persone est construit et comment son discours est accueilli par ses pairs dans la scène intellectuelle. Basé sur le cadre conceptuel de la critique biographique, ce travail mis en evidence l’attitude du auteur et le interface ouvre et vie, sa production et son comportement dans le champ. La lecture de textes autobiographiques où l’auteur discute les problematiques du système intellectuel brésilien, de la mémoire, de la differénce entre document et littérature et du discours autobiographique a eté privilégié. Pour cela, les interviwes ont eté privilegiées parce qu’elles rompent avec l'atmosphère formelle et approximant l'auteur du lecteur, avec un langage plus accessible et subjective. Le premier chapitre mis en evidence la formation du profil du critique-théoricien dans les annés 1970 et s’analyse de l’intelligentsia nationale. Dans le deuxième chapitre, nous avions l’intention de présenter les notions de documentalism, mémoire et autobiographie en sa ouvre afin de comprendre comment ces questions sont abordées par le aucteur du point de vue spéculatif et du point de vue de l’action. Le troisième et dernier chapitre analyse comment le profil intellectuel de Luiz Costa Lima est construit, à travèrs de la lecture de sa position dans le champ, ses contributions en l’université brésilienne et sa réception par ses pairs. 

Data: 
sexta-feira, 22 Junho, 2012 - 14:00

Jornalismo, Literatura e Memória: o Caderno A Tarde Cultural e o modernismo na Bahia

Nome do autor: 
Kátia Regina Macedo Borges
Nome do orientador: 
Antonia Torreão Herrera
Banca: 
Antonia Torreão Herrera (UFBA) Rosana Maria Ribeiro Patricio (UEFS) Lígia Guimaraes Telles (UFBA)
Resumo: 

Esta dissertação debruça-se sobre as relações entre jornalismo impresso, literatura e Modernismo na Bahia, a partir das contradições detectadas no projeto editorial do suplemento A TARDE Cultural, que, em seu primeiro ano de publicação, teve duas versões e dois editores, os jornalistas Tasso Franco e Florisvaldo Mattos. Analisando os 51 primeiros exemplares deste caderno, publicados entre janeiro e dezembro de 1990, ­procuramos compreender como as peculiaridades desta publicação, concebida inicialmente como um veículo de divulgação científica, privilegiando a prosa em detrimento da poesia, relacionam-se à própria configuração do universo literário baiano - suas contradições e tensões. Relação confirmada pela nova inflexão dada pelo segundo editor, que implanta uma linha editorial articulada em torno de sua trajetória pessoal, promovendo uma ruptura com o projeto anterior e transformando o "Cultural"  em um catalisador do Modernismo baiano e da produção de suas diversas gerações, com especial atenção à poesia.

Abstract: 

 
 

Data: 
sexta-feira, 15 Junho, 2012 - 09:00

Sertões, diásporas e parabólicas: Estudo de representações do Nordeste contemporâneo no romance Galileia, de Ronaldo Correia de Brito

Nome do autor: 
Juliana Oliveira Lesquives
Nome do orientador: 
Sandro Santos Ornellas
Banca: 
Sandro Santos Ornellas Roberto Henrique Seidel Alvanita Almeida Santos
Resumo: 

Este trabalho investe no estudo das imagens de Nordeste presentes no romance Galiléia (2008), do escritor Ronaldo Correia de Brito, e do modo como estas imagens se relacionam com a consciência nacional, com as imagens cristalizadas sobre a região e com as questões que perpassam as reconfigurações dos territórios e das identidades na contemporaneidade. Parte-se do entendimento de ser o Nordeste brasileiro um conjunto de imagens e de discursos, produto de uma repetição, por vezes, exaustiva de cenas que se delinearam, principalmente, através de produções artísticas, emergindo em um determinado período histórico: início do século XX. Esses discursos produziram a ideia de um Nordeste fechado, bem delimitado e facilmente reconhecível, tentando englobar uma multiplicidade de subjetividades em uma identidade aparentemente uniforme e determinada pelo território. Este trabalho discute como esses discursos que se consolidaram acerca do espaço Nordeste reaparecem em Galiléia (2008) entrelaçados a discursos outros que possibilitam a ressignificação da região, compreendida não mais como espaço meramente inscrito na natureza, mas a partir de seu caráter histórico e político e delineado pelas representações culturais. A análise aponta para a existência de reelaborações desses discursos, que implicam em contundentes estratégias de desmantelamento da naturalização acerca do Nordeste. Investigando a confluência discursiva entre um Nordeste de outrora e o contexto contemporâneo, no romance em questão, o estudo se debruça sobre as questões referentes à revisão da memória e da narrativa histórica sertaneja, aos trânsitos de pessoas e às hibridações culturais, tendo em vista as relações paradoxalmente homogeneizantes e contraditórias que a entremeiam.

Abstract: 

 
This work focuses in the study of Nordeste images present in the novel Galiléia (2008), by Ronaldo Correia de Brito, and the way these images are related to national consciousness with the crystallized images on the region and issues that underlie territories and identities reconfigurations in contemporary society. It got started with the comprehension of Brazilian Northeast as a set of images and discourses, product of repetition, sometimes exhausting, on scenes that are outlined, mainly through artistic production, emerging in a particular historical period: the beginning of the 20th century. Such discourses produced the idea of a “done” Northeast, well defined and easily recognizable, trying to encompass a multiplicity of subjectivities in an identity apparently uniform and determined through the territory sense. This work discusses how these discourses, which have been consolidated on the Northeast area, reappear in Galiléia (2008) tied with other ones that allow the redefinition of the region, no longer understood as a space merely inscribed in nature, but from its historic and political character delineated by cultural representations. The analysis points to the existence of these discourses remodeling, which imply in forceful disruption strategies of naturalization on the Northeast. Investigating the discursive confluence between a Northeast of an old and a contemporary context, the novel studied, this study focuses on issues relating to the revision of memory and historical narrative from sertão, people transit and cultural hybridization, in view of relations paradoxically both homogenizing and contradictory that intermingle them.

Data: 
quarta-feira, 23 Maio, 2012 - 14:00

Ao longo dos contos de uma cidade da Bahia em Carlos Ribeiro e João Filho

Nome do autor: 
Lilian Daianne Bezerra Mota
Nome do orientador: 
Sandro Santos Ornellas
Banca: 
Sandro Santos Ornellas (UFBA) Carlos Augusto Magalhães (UNEB) Nancy Rita Ferreira Vieira (UFBA)
Resumo: 

 
A cidade da Bahia, como era chamada a capital baiana, e ainda hoje contempla essa nomenclatura em vários livros de História e Literatura, é uma construção histórica observada por diversos olhares, cada um sob uma perspectiva diversificada. Sua intensa e árdua construção histórica, cultural e política causou efeitos vários sobre a estrutura física e social, enquanto sua população se desdobrava na peculiar e, ao mesmo tempo, plural organização sociocultural. Não é difícil imaginar as experiências e peripécias enfrentadas pela cidade no decorrer de quase meio milênio de existência, que, sobretudo, se vale de triunfos e imaginários desde a fundação urbana e a formação da gente baiana. Para compreender o que está sendo dito, há que se pensar nas releituras a respeito dessa terra, enfocando, principalmente, imagens reescritas da história e da existência humana fincada em séculos de representações do imaginário e os reais fenômenos que edificavam seus alicerces. Para tanto, norteamos essas linhas com curtas e significativas narrativas contemporâneas que buscam reviver a trajetória do passado, as configurações do presente e as pretensões futuras da cidade do Salvador, trazendo em foco os autores baianos: Carlos Ribeiro, com o livro Contos de Sexta-feira e duas ou três crônicas (2010) e João Filho com Ao longo da linha amarela (2009). Partindo desse princípio, o presente trabalho tem o propósito de discutir as imagens da cidade da Bahia na historiografia, através das memórias encontradas pelo primeiro autor e a urbe-movimento da contemporaneidade enfocada pelo segundo. A partir desses basilares recursos de estudo, percorremos as semelhanças e diferenças no ponto de vista de cada autor sobre o espaço-tempo que contemplam, com o intuito de demonstrar as imagens multifacetadas das cenas urbanas de Salvador, desenrolando, portanto, a postura analítica de cada escritor. Com o objetivo de mostrar como Salvador adentrou o contexto histórico dos séculos XX e XXI, pretendemos examinar o baú de transformações do espaço urbano, assim como as experiências humanas que envolvam a realidade soteropolitana. Na tentativa de construir outros saberes que a decifre, fazemos uma apreciação sobre os contos de ambos os livros, tentando atrelar o imaginário literário ao cenário social, sujeita a outras interpretações e releituras que construam/desconstruam os mistérios do labirinto urbano. Nesse ínterim, a multidão se formará e dará movimento ao coração da cidade, na qual Carlos Ribeiro e João Filho reconstituirão personagens e cenários que alavanquem a realidade da Soterópolis.

Abstract: 

 
The city of Bahia, as it was called the capital of Bahia, and still includes the naming of several books of history and literature, is a historical construction observed by several approaches, each under a multiple perspective. Its intense and arduous historical, cultural and political effects caused on the various physical and social, while its population was unfolding in the quaint and at the same time, plural socio-cultural organization. It is not difficult to imagine the experiences and vicissitudes faced by the city over nearly half a millennium of existence, which mainly relies on imaginary triumphs and from the foundation and formation of the urban people of Bahia. To understand what is being said, we must think about the new readings about this land, focusing mainly on images and rewritten the history of human existence stuck in centuries of representations of the imaginary and real phenomena that had built its foundations. To do so, we guide these lines with significant short and contemporary narratives that seek to relive the history of the past, the settings of this and future aspirations of the Salvador City, bringing into focus the authors of Bahia: Carlos Ribeiro, with the book Contos de Sexta-feira e duas ou três crônicas (2010) and João Filho with the book Ao longo da linha amarela (2009). Based on this principle, this paper aims to discuss the images of the city of Bahia in the historiography, through the memories and found by the first author of the contemporary metropolis, movement focused by the second. From these basic features of the study, we revisit the similarities and differences in point of view of each author on the space-time which include, in order to demonstrate the multifaceted images of urban scenes of Salvador, unfolding, therefore, the analytical approach each writer. In order to show how Salvador entered the historical context of the XX and XXI centuries, we intend to examine the chest transformations of urban space, as well as human experiments involving the reality of Salvador. In an attempt to build other knowledge that decrypt, make an assessment of the stories of both books, trying to tie the literary imagination to the social scene, subject to other interpretations and reinterpretations that construct/deconstruct the mysteries of the urban maze. Meanwhile, the crowd will form and move to the heart of the city, in which Carlos Ribeiro and João Filho rebuild itself characters and scenarios that leverage the reality of Soteropolis.

Data: 
segunda-feira, 14 Maio, 2012 - 14:00

Ao longo dos contos de uma cidade da Bahia em Carlos Ribeiro e João Filho

Nome do autor: 
Lilian Daianne Bezerra Mota
Nome do orientador: 
Sandro Santos Ornellas
Banca: 
Sandro Santos Ornellas (UFBA) Carlos Augusto Magalhães (UNEB) Nancy Rita Ferreira Vieira (UFBA)
Resumo: 

 
A cidade da Bahia, como era chamada a capital baiana, e ainda hoje contempla essa nomenclatura em vários livros de História e Literatura, é uma construção histórica observada por diversos olhares, cada um sob uma perspectiva diversificada. Sua intensa e árdua construção histórica, cultural e política causou efeitos vários sobre a estrutura física e social, enquanto sua população se desdobrava na peculiar e, ao mesmo tempo, plural organização sociocultural. Não é difícil imaginar as experiências e peripécias enfrentadas pela cidade no decorrer de quase meio milênio de existência, que, sobretudo, se vale de triunfos e imaginários desde a fundação urbana e a formação da gente baiana. Para compreender o que está sendo dito, há que se pensar nas releituras a respeito dessa terra, enfocando, principalmente, imagens reescritas da história e da existência humana fincada em séculos de representações do imaginário e os reais fenômenos que edificavam seus alicerces. Para tanto, norteamos essas linhas com curtas e significativas narrativas contemporâneas que buscam reviver a trajetória do passado, as configurações do presente e as pretensões futuras da cidade do Salvador, trazendo em foco os autores baianos: Carlos Ribeiro, com o livro Contos de Sexta-feira e duas ou três crônicas (2010) e João Filho com Ao longo da linha amarela (2009). Partindo desse princípio, o presente trabalho tem o propósito de discutir as imagens da cidade da Bahia na historiografia, através das memórias encontradas pelo primeiro autor e a urbe-movimento da contemporaneidade enfocada pelo segundo. A partir desses basilares recursos de estudo, percorremos as semelhanças e diferenças no ponto de vista de cada autor sobre o espaço-tempo que contemplam, com o intuito de demonstrar as imagens multifacetadas das cenas urbanas de Salvador, desenrolando, portanto, a postura analítica de cada escritor. Com o objetivo de mostrar como Salvador adentrou o contexto histórico dos séculos XX e XXI, pretendemos examinar o baú de transformações do espaço urbano, assim como as experiências humanas que envolvam a realidade soteropolitana. Na tentativa de construir outros saberes que a decifre, fazemos uma apreciação sobre os contos de ambos os livros, tentando atrelar o imaginário literário ao cenário social, sujeita a outras interpretações e releituras que construam/desconstruam os mistérios do labirinto urbano. Nesse ínterim, a multidão se formará e dará movimento ao coração da cidade, na qual Carlos Ribeiro e João Filho reconstituirão personagens e cenários que alavanquem a realidade da Soterópolis.

Abstract: 

 
The city of Bahia, as it was called the capital of Bahia, and still includes the naming of several books of history and literature, is a historical construction observed by several approaches, each under a multiple perspective. Its intense and arduous historical, cultural and political effects caused on the various physical and social, while its population was unfolding in the quaint and at the same time, plural socio-cultural organization. It is not difficult to imagine the experiences and vicissitudes faced by the city over nearly half a millennium of existence, which mainly relies on imaginary triumphs and from the foundation and formation of the urban people of Bahia. To understand what is being said, we must think about the new readings about this land, focusing mainly on images and rewritten the history of human existence stuck in centuries of representations of the imaginary and real phenomena that had built its foundations. To do so, we guide these lines with significant short and contemporary narratives that seek to relive the history of the past, the settings of this and future aspirations of the Salvador City, bringing into focus the authors of Bahia: Carlos Ribeiro, with the book Contos de Sexta-feira e duas ou três crônicas (2010) and João Filho with the book Ao longo da linha amarela (2009). Based on this principle, this paper aims to discuss the images of the city of Bahia in the historiography, through the memories and found by the first author of the contemporary metropolis, movement focused by the second. From these basic features of the study, we revisit the similarities and differences in point of view of each author on the space-time which include, in order to demonstrate the multifaceted images of urban scenes of Salvador, unfolding, therefore, the analytical approach each writer. In order to show how Salvador entered the historical context of the XX and XXI centuries, we intend to examine the chest transformations of urban space, as well as human experiments involving the reality of Salvador. In an attempt to build other knowledge that decrypt, make an assessment of the stories of both books, trying to tie the literary imagination to the social scene, subject to other interpretations and reinterpretations that construct/deconstruct the mysteries of the urban maze. Meanwhile, the crowd will form and move to the heart of the city, in which Carlos Ribeiro and João Filho rebuild itself characters and scenarios that leverage the reality of Soteropolis.

Data: 
segunda-feira, 14 Maio, 2012 - 14:00

Que País é este? Um olhar sobre o Brasil em José Eduardo Agualusa

Nome do autor: 
Alex Santana França
Nome do orientador: 
Sandro Santos Ornellas
Banca: 
Sandro Santos Ornellas Murilo da Costa Ferreira Jose Henrique de Freitas Santos
Resumo: 

Ao longo da história, escritores, antropólogos e estudiosos atuaram como espécies de cronistas do Brasil, pelo fato de fazerem referência ao país em seus textos. Existem discursos sobre o Brasil desde o século XV. Com o auxílio de teorizações que pertencem ao âmbito dos Estudos Culturais e da Literatura Comparada, esta dissertação objetiva apresentar os resultados da pesquisa no campo literário sobre a construção do imaginário nacional brasileiro, a partir da investigação contrastiva dos romances Nação crioula e O Ano em que Zumbi tomou o Rio, do escritor angolano José Eduardo Agualusa. Destes romances foram identificadas e discutidas algumas imagens do Brasil no processo de representação do país pelo autor. Essas imagens de Brasil construídas no discurso de Agualusa foram analisadas comparativamente com as veiculadas por determinados discursos hegemônicos. Os resultados demonstraram que o imaginário sobre o Brasil construído mo discurso de José Eduardo Agualusa aproxime-se e distancie-se de imagens do país veiculadas em determinados discursos hegemônicos.

Abstract: 

 
 
Throughout history, writers, anthropologists and scholars acted as chroniclers of the species of Brazil, because they make reference to the country in his writings. There are speeches about Brazil since the fifteenth century. With the help of theories pertaining to he scope of Cultural Studies and Comparative Literature, this paper aims to present the results of research in the field of literature on the construction of Brazilian national imaginary, from the research contrasting the novels Nação crioula and O ano em que Zumbi tomou o Rio, by the Angolan writer José Eduardo Agualusa. These novels were identified and discussed some images of Brazil in the process of representing the country by the author. These images of Brazil built in speech Agualusa were analyzed in comparison with the broadcast by certain hegemonic discourses. The results showed that the imagery on Brazil built in the Agualusa’s speech come on and walk away from images of the country broadcast in certain hegemonic discourses

Data: 
sexta-feira, 11 Maio, 2012 - 14:00

O extremo do possível em Rútilo Nada: uma síntese concêntrica em Hilda Hilst

Nome do autor: 
Alexandre Santos Ribeiro Coutinho
Nome do orientador: 
Lígia Guimarães Telles
Banca: 
Lígia Guimarães Telles (UFBA) Aleilton Fonseca (UEFS) Sandro Santos Ornellas (UFBA)
Resumo: 

 
Este trabalho procura identificar as principais características que compõem a poética hilstiana, tanto no que condiz ao espaço literário ou ao espaço extrínseco a ele, acreditando que o conto Rútilo Nada seja capaz de sintetizar as constantes e produzir diálogos com outros textos da autora. Ao levantar as repetições de estilo e caracteres, discutimos o que se configura enquanto texto clássico dentro da poética da autora e o que mantém uma discussão no entorno do cânone literário brasileiro. O estudo investiga afetos e características estilísticas contidas em sua prosa poética, que mantém uma relação direta com os outros gêneros literários trabalhados pela autora (o romanesco, o poético e o dramático) e possíveis leituras do divino, do pai e do escritor. Abordaremos o erotismo e o amor no que eles têm de movimentadores da escritura e os problemas da representação literária em sua literatura. O extremo está ligado diretamente à prosa como espaço capaz de agregar todos os outros gêneros, além de ser um testemunho de sua experiência mais radical enquanto escritora.

Abstract: 

 
 
This study aims to identify the main characteristics that compose the poetic writing of Hilda Hilst, whether inside or outside the literary space, using the tale Rútilo Nada to synthesize and to produce a dialogue with her other texts. By considering the patterns in style and characters, we discuss what is seen as one of her classic poetic texts, which maintains a discussion about the canon of Brazilian literature. This study investigates stylistic features in her poetic writing that have a direct relationship with the other genres in which the author worked (novel, poetry, and drama) and possible readings of the divine, of the father, and of the writer. We will discuss eroticism and love as driving forces of the writing as well as the problems of literary representation in her literature. The extreme is directly linked to the prose as a space capable of bringing together all the other genres, in addition to being a testimony of her most radical experience as a writer.

Data: 
sexta-feira, 4 Maio, 2012 - 14:00

Páginas