Dissertações

Format: 2018

A literatura infantojuvenil na Bahia: rumos e perspectivas contemporâneas

Nome do autor: 
FABRICIA DOS SANTOS
Nome do orientador: 
NANCY RITA FERREIRA VIEIRA
Banca: 
NANCY RITA FERREIRA VIEIRA LICIA MARIA FREIRE BELTRAO MONICA DE MENEZES SANTOS
Resumo: 

A pesquisa visa trazer a literatura infantojuvenil para o centro das discussões atuais o que requer a visualização dos textos produzidos para crianças sobre duas perspectivas: a pedagógica e a literária. Neste contexto, é relevante acompanhar alguns trabalhos referentes à invenção do conceito de infância, a formação da literatura infantojuvenil, a sua expansão no território nacional, para, em seguida, apresentar reflexão sobre um acervo específico: os textos literários distribuídos a crianças de escolas públicas baianas. A partir deste panorama, foram analisadas quarenta e quatro obras da literatura infantil em seus principais aspectos. Este debate foi elaborado, então, sobre a vertente dos estudos desenvolvidos por Phillipe Ariès (2006), Neil Postman (1999), Lígia Cademartori (2010) e Marisa Lajolo (1999), entre outros.

Formação da literatura infantojuvenil. Literatura infantojuvenil brasileira. Literatura infantojuvenil contemporânea na Bahia

 

Abstract: 
La recherche vise à apporter de la littérature pour les enfantes au centre des discussions actuelles qui nécessite l’affichage des textes produits pour les enfants de deux points de vue: pédagogiques et littéraires. Dans ce contexte, il est important de suivre quelques travaux sur l’invention du concept de l'enfance, la formation de la littérature pour enfants, son expansion dans le Brésil, pour présenter ensuite une réflexion sur une collection spécifique: textes littéraires distribués aux enfants dans les écoles publiques dans la Bahia. De cet aperçu, nous avons analysé quarante-quatre oeuvres de la littérature pour enfants dans ses principaux aspects. Cette discussion a été préparé, puis, sur la pente des études élaborées par Philippe Ariès (2006), Neil Postman (1999), Lígia Cademartori (2010) et Marisa Lajolo (1984), entre autres.
Formation de la littérature pour enfants. La littérature pour enfants au Brésil. La littérature pour enfants contemporains dans la Bahia

 

Data: 
quarta-feira, 16 Abril, 2014 - 16:00

A Tempestade e Indigo: apropriação e transformação

Nome do autor: 
FERNANDA PINHEIRO PEDRECAL
Nome do orientador: 
ELIZABETH SANTOS RAMOS
Banca: 
ELIZABETH SANTOS RAMOS DENISE CARRASCOSA FRANCA FERNANDA MOTA PEREIRA
Resumo: 

O presente trabalho de pesquisa constitui uma análise, sob a perspectiva dos Estudos de Tradução e da noção de Intertextualidade, de como se configura o processo de ressignificação e atualização do texto dramático A Tempestade (1611), de William Shakespeare (1564-1616), no romance Indigo, or mapping the waters (1992), de Marina Warner (1946- ). A partir da investigação comparativa de elementos presentes nas duas obras e de suas relações intertextuais, apresentamos argumentos que defendem a hipótese de que o romance contemporâneo constitui uma tradução do texto dramático clássico. Nossas considerações, amparadas nos pressupostos filosóficos desconstrutivistas de Jacques Derrida e nos postulados teóricos de Gérard Genette e Linda Hutcheon, buscam fundamentar a reflexão acerca da possibilidade de uma nova modalidade de tradução, com base na ideia de que o processo tradutório envolve operações de leitura e interpretação, que libertam e autorizam o autor/tradutor a desenvolver a prática de novas possibilidades criativas, situadas além do que tradicionalmente se concebe como tradução.

Tradução. Literatura. Intertextualidade. Marina Warner. William Shakespeare. A Tempestade. Indigo.

 

Abstract: 
The present research constitutes an analysis concerning how William Shakespeare’s (1564-1616) dramatic text The Tempest (1611) was updated and resignified in Marina Warner’s (1946- ) novel Indigo, or mapping the waters (1992). From the perspective of the Translation Studies and the concept of Intertextuality, we argue for the hypothesis that the contemporary novel constitutes a translation of the classic dramatic text, taking, as a starting point, a comparative investigation about some intertextual connections involving elements these texts have in common. Based on Jacques Derrida’s deconstructivist philosophy, as well as on Gérard Genette’s and Linda Hutcheon’s theories about transtextuality and adapatation, respectively, we propose some reflections about the possibility of a new mode of translation, based on the idea that the translation process involves reading and interpreting operations that release and authorize the translator to develop new creative practices, placed beyond what is traditionally considered to be a work of translation.
Translation. Literature. Intertextuality. Marina Warner. William Shakespeare. The Tempest. Indigo.

 

Data: 
segunda-feira, 31 Março, 2014 - 16:45

Impasses da Autoria: Erotismo, morte e assinatura em Georges Bataille

Nome do autor: 
LIVIA LAENE OLIVEIRA DOS SANTOS
Nome do orientador: 
ANTONIA TORREAO HERRERA
Banca: 
ANTONIA TORREAO HERRERA LUCIENE ALMEIDA DE AZEVEDO JOSE CARLOS FELIX
Resumo: 

Em linhas gerais, esse projeto consiste numa abordagem da obra do escritor francês Georges Bataille, através da sua produção ficcional, com o intuito de refletir sobre a construção de uma figura autoral, que ocorre, simultaneamente, quando da criação da obra. Considerando algumas formas de abordagem da noção de autoria e das implicações destas nos estudos das produções literárias, essa pesquisa aponta para uma das maneiras em que o ponto de vista do autor ainda pode ser retomado como categoria de análise textual, sem contudo voltar aos estudos autobiográficos. Para pensar tal questão, a pesquisa confronta a relação particular entre Georges Bataille e sua obra ficcional, observando e analisando como uma das marcas por ele produzida nessa obra permite identificá-lo como autor. Assim, essa dissertação pretende questionar de que forma a essas marcas definem a escrita de Bataille, conferindo a ele outra assinatura, e deslocar o foco de análise de seus textos das explicações biográficas tradicionais. Para tal fim, foram selecionadas e analisadas passagens de três obras ficcionais do autor: História do olho, Madame Edwarda e O morto, intentando refletir sobre a constituição dessa assinatura que é descolada da identidade civil, a fim de demonstrar como a relação entre morte e erotismo ao ser articulada a uma meticulosa prática de escrita, compõem os traços que singularizam a escrita batailliana, criando assim uma assinatura que o define enquanto autor de um conjunto de textos ficcionais, inclusive daqueles que assinou com pseudônimos.

Autoria. Erotismo. Morte. Assinatura.

 

Abstract: 
This project broadly consists of an approach to the work of the French writer Georges Bataille by way of his fictional production, with the intention of reflecting on the construction of the authorial figure, which occurs simultaneously with the creation of the work. Aside from considering some forms of approach to the notion of authorship and their implications in the study of literary production, this investigation points to the way in which the point of view of the author might still be recuperated as a category of analysis, without returning, however, to autobiographic studies. In order to consider such a question, this investigation confronts the particular relationship between George Bataille and his vast theoretical and fictional work, observing and analyzing one of the characteristics of his narrative works which identifies him as author, namely: the indissociable and necessary relationship between erotic practices and the idea of death. Therefore this dissertation intends to question in what form the above-cited relationship defines Bataille’s writing, conferring on him another signature, and to shift the analytical focus of his texts away from traditional biographical explanations. To this end, the investigation concentrates on analyses of passages of the following fictional works of the author: History of the Eye; Madame Edwarda and The Dead man. In doing so, it attempts to reflect on the constitution of this signature, which is detached from its civil identity, in order to demonstrate how the relationship between death and eroticism, as linked to a tireless writing practice, constitutes the traces that singularly characterize Bataille’s writing, thus creating a signature that defines him as author of a conjunction of fictional texts, including those that he signed with pseudonyms.
Authorship. Eroticism. Death. Signature

 

Data: 
sexta-feira, 28 Março, 2014 - 16:45

O SERTANEJO EM PATATIVA DO ASSARÉ E EL GAUCHO NA OBRA MARTÍN FIERRO DE JOSÉ HERNÁNDEZ: DUAS FACES ESCULPIDAS NA REPRESENTAÇÃO IDENTITÁRIA

Nome do autor: 
LILIANA ALICIA LAVISSE TEIXEIRA
Nome do orientador: 
ALVANITA ALMEIDA SANTOS
Banca: 
ALVANITA ALMEIDA SANTOS EDILENE DIAS MATOS LIVIA MARIA NATALIA DE SOUZA SANTOS
Resumo: 

Este trabalho apresenta o resultado de pesquisas realizadas em torno das obras de dois poetas: Patativa do Assaré, do século XX, no Brasil, e José Hernández, do século XIX, na Argentina, estabelecendo comparações com base na representação identitária, com abordagens sobre Literatura Popular, oralidade e performance. A Literatura Popular, menosprezada durante muito tempo, tem sido alvo de estudos a partir da segunda metade do século XX; no seu seio, os dois poetas em questão expressaram o sentir de suas comunidades e, por isso, tornaram seus personagens − o sertanejo e o gaucho − representantes da identidade nacional de seus países. O caboclo e o gaucho foram escolhidos para essa finalidade por serem filhos autóctones dessa terra cheia de misturas. Aspectos da natureza e personagens se entrelaçam nesta investigação para demonstrar a influência do espaço sobre a identidade dos indivíduos que, atingidos também pelas vicissitudes da vida, sofreram mudanças constantes numa época em que se procurava por uma identidade fixa. Os autores se empenharam em refletir o pensamento do sertanejo e do gaucho que, como selo de originalidade, se revelaram em uma espécie de filosofia de quem, sem estudar, aprende com a natureza. Nesse entrecruzamento realizado, surgiram semelhanças e diferenças, às vezes surpreendentes, que são apontadas como marcas importantes, em se tratando de autores e personagens de espaços e tempos diferentes. As análises de poemas e os estudos teóricos, em torno da oralidade e da performance resultaram em um diálogo que se considera salutar entre academias da Argentina e do Brasil, um intercâmbio interessante, senão valioso.

Sertanejo; Gaucho; Patativa do Assaré; José Hernández; Literatura Popular; Oralidade; Performance.

 

Abstract: 
ABSTRACT This paper presents the results of studies carried out around the works of two poets: Patativa do Assaré, of the twentieth century in Brazil, and José Hernández, of the nineteenth century, in Argentina, making comparisons based on the identity representation with approaches on Literature Popular, orality and performance. The Popular Literature, overlooked for a long time, have been investigated from the second half of the twentieth century, at its core, the two poets in question expressed the feeling of their communities and, therefore, become their characters - the backcountry and the gaucho - representatives of the national identity of their countries. The Caboclo and the Gaucho were chosen for this purpose because they are native sons of lands full of mixtures. Aspects of nature and characters intertwine in this investigation to demonstrate the influence of space on the identity of the individuals, who were affected also by the vicissitudes of life, suffered constant changes at a time when it looked for a fixed identity. The authors have attempted to reflect the thinking of the backcountry and gaucho that, as a seal of originality, have proved a kind of philosophy of whom, without studying, learning with the nature. In that crisscross done, similarities and differences emerged, sometimes surprising, that are considered important brands, when it comes to authors and characters from different times and spaces. The analyzes of poems and theoretical studies, around orality and performance resulted in a dialogue that is considered beneficial between Academies in Argentina and Brazil, an interesting exchange, either valuable.
Backcountry. Gaucho. Patativa do Assaré. José Hernández. Popular Literature. Orality. Performance.

 

Data: 
sexta-feira, 21 Março, 2014 - 16:15

Manual de Construção, a Arquitetura Poética de João Augusto: Edição Genética e Estudo Crítico

Nome do autor: 
LILIAM CARINE DA SILVA LIMA
Nome do orientador: 
ROSA BORGES DOS SANTOS
Banca: 
ROSA BORGES DOS SANTOS EVELINA DE CARVALHO SÁ HOISEL CELIA MARQUES TELLES
Resumo: 

Esta dissertação dedica-se ao estudo do Manual de Construção, coletânea de poemas escritos por João Augusto que não existe como obra acabada ou publicada. Iniciam-se os estudos pela leitura dos dados biográficos, situando esse autor múltiplo e sua obra. Estabeleceu-se um diálogo entre a Filologia e a Crítica Genética, trazendo a história do texto, considerando o dossiê genético construído, e delimitando as bases teóricas que orientaram a edição genética e o estudo crítico. Optou-se pela edição genética vertical que considera o percurso genético integral, realizando os seguintes procedimentos metodológicos: descrição, atentando para a especificidade do suporte, do espaço gráfico e das rasuras; transcrição das modificações textuais relativas às campanhas de reescrita e de revisão; e, por fim, a edição genética. A partir do confronto sinóptico entre as versões manuscritas, fez-se uma leitura do processo de criação João Augusto em Manual de Construção, levando-se em conta os movimentos de gênese, as etapas de escritura de cada poema, para entender a gênese da obra, fazendo relacionar arquitetura e literatura e investigando a interface drummondiana na construção do texto. A realização deste trabalho traz relevante contribuição tanto para os lugares teóricos da Filologia e da Genética, como para dar a conhecer a face de poeta de João Augusto.

Filologia. Processos de criação. Crítica Genética. Arquitetura. Literatura.

 

Abstract: 
The aim of this thesis is to analyze the Manual de Construção, a set of poems written by João Augusto that do not exists as a finished or published work. The analysis begins through his biography, showing off how this writer and his work is multiple and complex. It was established a connection between Philology and Genetic Criticism, introducing the textual history, considering the developed genetic dossier and verging the theoretical basis that guide genetic editing and the critical study. Considering the integral genetic route, it was chosen the vertical genetic editing, following these methodological procedures: description, always regarding to the research object specificities, the graphic space and deletions; transcriptions of the textual changings related to the campaigns of rewriting and rewiewing; and, finally the genetic edition. From the synoptical confrontation among the versions of the manuscript, it was done a perusal about João Augusto’s compositional phase in Manual da Construção, thinking about the genetic movements, the writing steps of each poem to understand the work genesis, establishing a connection between architecture and literature, researching a Drummond interface in the writing composition. This thesis gives a significant contribution to both the Philology and Genetic Criticism’s theoretical areas and to bring to light the poet side of João Augusto.
Creation Process. Genetic Criticism. Architecture. Literature.

 

Data: 
sexta-feira, 21 Março, 2014 - 14:00

Edição e Crítica Filológica de Pau e Osso S/A do Amador Amadeu: O Teatro Amador em Cena

Nome do autor: 
CARLA CECI ROCHA FAGUNDES
Nome do orientador: 
ROSA BORGES DOS SANTOS
Banca: 
ROSA BORGES DOS SANTOS ELIANA CORREIA BRANDAO GONCALVES CASSIA DOLORES COSTA LOPES
Resumo: 

No âmbito da dramaturgia baiana, produzida durante a década de 1970, período em que a sociedade vivia, politicamente, sob regime ditatorial, destaca-se a atuação dos grupos de teatro amador. Imbuídos de uma ideologia que privilegiava a abordagem de temas relacionados à crítica social, tais grupos lutavam pela popularização da arte teatral. Nesse contexto, apresenta-se o Amador Amadeu, grupo atuante na Bahia, entre 1975 e 1978. Fazem parte da produção dramatúrgica do grupo os textos teatrais Pau e Osso S/A, Gran Circo Raito de Sol ou Gran Circo Latino Americano e O Cabaret O Segredo de Laura apresenta: Xô, galinha show. Desse dossiê, recortou-se para edição e estudo o texto Pau e Osso S/A. Desse modo, neste trabalho, em perspectiva filológica, na vertente da Crítica Textual, buscou-se editar e examinar os processos de produção, transmissão e circulação de Pau e Osso S/A, analisado como processo e produto de determinada configuração sóciohistórica, política e cultural, lendo, na trama do texto, o teatro amador. Como resultado da pesquisa, têm-se a edição interpretativa e o estudo crítico do texto selecionado, o que possibilita a reflexão acerca da prática censória e de suas consequências para a produção dramatúrgica baiana.

Filologia. Crítica Textual. Teatro Amador. Texto Teatral Censurado.

 

Abstract: 
Under the dramaturgy produced in Bahia during the decade of 1970, period where society lived, politically, during the dictatorial regime, is noteworthy the action of amateur theater groups. Imbued for an ideology that favored the approach of themes related to social criticism, such groups fought for the popularization of the dramatic art. In this context, it highlights the Amador Amadeu, an active group in Bahia, between the years of 1975 and 1978. It is part of the drama production of this group the theatrical texts Pau e Osso S/A (1975), Gran Circo Raito de Sol ou Gran Circo Latino Americano (1976) and O Cabaret O Segredo de Laura apresenta: Xô, galinha show (1978). From this dossier we extracted the text Pau e Osso S/A for edition and study. Thereby, on this work, in a philological perspective, on the branch of Textual Criticism, we sought editing and examining the processes of production, transmission and circulation of Pau e Osso S/A, analyzed as process and product of certain socio historical, political and cultural configuration, reading, on the text’s web, the amateur theater. As a result of this research, we have the interpretative edition and the critical study of the selected text, allowing a reflection about the censorial practice and its consequences for the dramaturgic production from Bahia.
Philology. Textual Criticism. Amateur Theater. Censored Theatrical Text.

 

Data: 
quinta-feira, 20 Março, 2014 - 16:30

QUASE JOSÉ

Nome do autor: 
SAULO SILVA MOREIRA
Nome do orientador: 
DENISE CARRASCOSA FRANCA
Banca: 
DENISE CARRASCOSA FRANCA ALBERTO PUCHEU NETO EVELINA DE CARVALHO SÁ HOISEL
Resumo: 

Esse ensaio dissertativo é uma experiência da experiência-fluxo-performance intersemiótica José. Esse texto fala da minha vivência como performer, pesquisador e poeta. É um texto que transita entre os estudos culturais e literários de Tradução, de Performance, de Teatro e de Representação. Na tessitura plurivocal da escrita estão flagrados especialmente Carlos Drummond de Andrade e o inventor da Mímica Moderna – Etienne Decroux. O texto é fabricação de subjetividades e rasuras. É um movimento de amor. Zona escorregadia de intersecção.

Performance. Performatividade. Literatura Brasileira. Tradução Intersemiótica. Teatro. Mímica Corporal Dramática.

 

Abstract: 
This dissertative essay is a José intersemiotic experience-flow-performance experience. This text is about my experience as a performer, researcher and poet. It is a text that moves between cultural and literary studies Translation, Performance, Theatre and Representation. In plurivocal textile writing are especially caught Carlos Drummond de Andrade and the inventor of modern mime - Etienne Decroux. Text is the manufacture of subjectivities and erasures. It is a movement of love. Slippery area of intersection.
Performance. Performativity. Brazilian Literature. Intersemiotic translation. Corporal Dramatic Mime.

 

Data: 
sexta-feira, 14 Fevereiro, 2014 - 14:00

As pessoas de Clarice: vidas que se encenam

Nome do autor: 
MONICA DE JESUS LOPES
Nome do orientador: 
IGOR ROSSONI
Banca: 
IGOR ROSSONI JACIMARA VIEIRA DOS SANTOS ANTONIA TORREAO HERRERA
Resumo: 

O trabalho de pesquisa intitulado, As pessoas de Clarice: vidas que se encenam, traz ao conhecimento do leitor a Clarice Lispector dramaturga que se inscreve na cena teatral, com a peça: A pecadora queimada e os anjos harmoniosos. Partindo do princípio de que a dramaturgia clariciana é mais uma máscara da escritora em busca da “cena original”, encontrou-se, nas teorias teatrais de Konstantin Stanislavski, a relação persona-personagem-pessoa, no exercício da “máscara teatral”; procedimento que se aplica à tragédia clariciana.

Clarice Lispector; Konstantin Stanislavski; Teatro; Dramaturgia; Mascaramento.

 

Data: 
quinta-feira, 13 Fevereiro, 2014 - 16:15

ESCRITAS VILLERAS DE NAÇÃO: PERSPECTIVAS DISCURSIVAS SOBRE A ARGENTINA NEGRA EM COISA DE NEGROS, DE WASHINGTON CUCURTO

Nome do autor: 
SHAGALY DAMIANA ARAUJO FERREIRA
Nome do orientador: 
FLORENTINA DA SILVA SOUZA
Banca: 
FLORENTINA DA SILVA SOUZA MARCIA PARAQUETT FERNANDES ALVANITA ALMEIDA SANTOS
Resumo: 

Este trabalho apresenta reflexões resultantes de estudos voltados para a investigação, o mapeamento e a discussão no âmbito das representações do negro no contexto das narrativas nacionais argentinas contemporâneas acionadas pela obra Coisa de negros, do escritor argentino Washington Cucurto, publicada no Brasil em 2007, com vistas a observar como a literatura contemporânea (re)dimensiona antigos estereótipos e imaginários forjados com o fim do período colonial, favorecedores, principalmente, das chamadas políticas de embranquecimento desenvolvidas no país. O livro em questão apresenta, em dois capítulos, histórias do universo da cumbia e seus bastidores, vivenciadas por personagens negros – de outros países da América Latina, predominantemente –, cujas trajetórias centralizam-se na Argentina, país no qual, comumente, se apresentam complexos debates acerca da sua população negra. A tônica destas discussões refere-se ao impasse acerca da presença/ausência de afrodescendentes no país, onde, historicamente, estabeleceu-se um imaginário de branquitude populacional, no qual a escassez de afro-argentinos é atestada tanto pelos discursos oficiais, quanto pelo senso comum. Outrossim, o termo “negro/a” é também utilizado para caracterizar os imigrantes de países latinos limítrofes, os cabecitas negras e os moradores das periferias (as villas) dos grandes centros, somando uma carga ainda maior de estigmas ao imaginário pejorativo que historicamente atenta contra os afro-agentinos – o que torna ainda mais delicadas tais discussões. Nesta perspectiva, a presente dissertação procura expor e discutir as questões históricas inerentes a estas construções discursivas e a sua sustentação atual, abordando também as contranarrativas elaboradas pelos/as negros/as no país, as quais estruturaram uma potente produção cultural e artística, contrariando o processo de branquitude imposto. Além disso, em meio ao panorama complexo exposto, este trabalho também busca apresentar a obra cucurtiana como objeto fértil para a análise das possibilidades criativas da literatura quando se propõe a questionar e/ou desconstruir, em sua linha estética, tanto o imaginário de branquitude argentina, quanto os estigmas depreciativos caros às políticas pós-coloniais da Argentina e de outros países atravessados pelo processo diaspórico africano.

Literatura argentina. Representações de afrodescendência. Imagens de nação. Imigração latina. Cumbia villera. Coisa de negros. Washington Cucurto.

 

Abstract: 
This work presents some reflections from studies related to the investigation, mapping and discussion about the representations of black people in contemporary Argentinian national narratives put in action by the work Coisas de negros by the Argentinian writer Washington Cucurto, which was published in Brazil in 2007, and tries to observe how the current literature remodel old stereotypes and imaginaries forged with the end of the colonial period, which is favorable, mainly, of the so called whitening politics developed in the country. The book presents, in two chapters, stories from the cumbia and what happens behind it, experienced by black characters – mostly from other countries in Latin America – whose paths concentrate in Argentina, country in which is common to have debates about the black population. The tonic of these discussions refers to the impasse about the presence or absence of afro-descendants in the country, where, historically, it has been established a picture of a white population, in which the lack of afro-Argentinians is attested by the official speeches and by the common sense. Likewise, the term “negro/a” is also used to characterize immigrants from bordering Latin countries, the cabecitas negras and the inhabitants of periphery (the villas) of the big centers, adding an even bigger burden to the pejorative picture that attempts historically against afro-Argentinians – what makes these discussions even more delicate. In this perspective, this dissertation aims to expose and discuss historical questions inherent to these discursive constructions and their current support, addressing also the counternarratives elaborated by the black people in the country, which structure a powerful cultural and artistic production, going against the imposed whitening process. Besides, amid to the exposed complex scenery, this work also aims to present the works of Cucurto as fertile objects to the analysis of the creative possibilities of literature when they intend to question and/or dismantle, in their aesthetics line the Argentinian whitening imaginariy and the depreciative stigma inherent to the post-colonial politics from Argentina and other countries crossed by the African diasporic process.
Argentinian literature. Afro-descendance representations. Nation images. Latin immigration. Cumbia villera. Coisa de negros. Washington Cucurto.

 

Data: 
quinta-feira, 13 Fevereiro, 2014 - 16:00

O Mito de Ulisses na Tradução de Theo Angelopoulos em Um Olhar A Cada Dia

Nome do autor: 
RICARDO JOSE MACIEL LEMOS
Nome do orientador: 
LUCIENE LAGES SILVA
Banca: 
LUCIENE LAGES SILVA JOSE AMARANTE SANTOS SOBRINHO IGOR ROSSONI
Resumo: 

Este trabalho objetivou analisar, com base no Dialogismo de Bakhtin, a ressignificação do mito de Ulisses em Um olhar a cada dia, tradução intersemiótica da Odisseia realizada, em 1995, pelo cineasta Theo Angelopoulos. Enquanto Homero, em seu poema, narra o longo e dificultoso retorno de Ulisses para casa após a Guerra de Troia, Theo Angelopoulos, em Um olhar a cada dia, narra o retorno de A., cineasta grego exilado nos Estados Unidos, após trinta e cinco anos, à Grécia, para a exibição de seu mais recente filme. O seu real objetivo, porém, é encontrar os três rolos não revelados de um mítico filme dos irmãos Manakis, filme que seria o primeiro a ter sido realizado em toda a região dos Bálcãs. Sendo a cultura e a obra literária abertas em significado e estando elas em constante diálogo com o mundo, a cada novo contexto elas renovam-se em sentido. Este trabalho, então, procurou analisar o contexto em que foi feita a tradução de Angelopoulos e sua influência na ressignificação presente em Um olhar a cada dia. Para isso, utilizou o método “narratológico comparativo” proposto por Robert Stam para o estudo de traduções de obras literárias para o cinema, especialmente em relação à observação das afinidades e diferenças temáticas e estilísticas existentes entre a obra literária e a obra cinematográfica.

Literatura. Cinema. Mito. Tradução intersemiótica. Dialogismo.

 

Abstract: 
This work aimed to analyze, based on the Dialogism of Bakhtin, the resignification of the myth of Ulysses myth in Ulysses’ gaze, intersemiotic translation of The odyssey, realized in 1995 by the film director Theo Angelopoulos. While Homer, in his poem, narrates the long and difficult return of Ulysses to his home after the Trojan War, Theo Angelopoulos, in Ulysses’ gaze, narrates the return of A., a greek film maker exiled in The United States, after 35 years, to Greece, to the exhibition of his latest film. His real objective, however, is to find three rolls not revealed of a mythic film by the Manakis brothers, probably the first film made in the Balkans. Culture and literary work are opened in meaning and they are in a constant dialogue with the world, so in each new context they renew themselves in meaning. This work, therefore, tried to analyze the context in which Angelopoulos made his translation and its influence in the resignification that is present in Ulisses’ gaze. For this, was utilized the method “comparative narratological” proposed by Robert Stam to study translations of literary works for film, especially in relation to the observation of the thematic and stylistic affinities and differences between the literary work and the cinematographic work.
Literature. Cinema. Myth. Intersemiotic translation. Dialogism.

 

Data: 
terça-feira, 14 Janeiro, 2014 - 17:30

Páginas